Weby shortcut
ca
O uso de aditivos

Conheça o que são os aditivos que vão à sua comida

Durante o processo de fabricação, alguns alimentos recebem certos tipos de aditivos, saiba quais são eles.

O uso de aditivos em alimentos é muito questionado, mas será que sabemos realmente quais são e a função de cada um? Hoje iremos explorar um pouco mais sobre os aditivos mais utilizados rotineiramente em alguns processamentos.

Produtos que geralmente possuem aditivos E você sabe o que são aditivos?Você sabe o que são aditivos?

Afinal o que são aditivos?

 A ANVISA define os aditivos como qualquer ingrediente adicionado intencionalmente aos alimentos, sem o propósito de nutrir, com o objetivo de modificar suas características físicas, químicas, biológicas ou sensoriais, durante a fabricação, processamento, tratamento, embalagem, acondicionamento, armazenagem, transporte ou manipulação do alimento.

Segundo a ANVISA, o emprego de aditivos justifica-se por razões tecnológicas, nutricionais ou sensoriais. A necessidade tecnológica do uso de um aditivo deve ser justificada sempre que proporcionar vantagens de ordem tecnológica e o seu uso deve ser limitado a alimentos específicos, em condições específicas e ao menor nível para alcançar o efeito desejado em concentrações tais que sua ingestão não supere os valores de uma dosagem diária aceitável.

Quais são os mais utilizados e qual sua função?

Os aditivos alimentares são substâncias químicas que se classificam, de acordo com sua função em: agentes conservantes (antioxidantes ou antimicrobianos), acidulantes, emulsificantes, estabilizantes, espessantes, corantes, flavorizantes e adoçantes, entre outros. (AUN, MAFRA, et al, 2011).

Conservantes: impede ou retarda a alteração dos alimentos provocada por microrganismos ou enzimas. Exemplo: Acido acético, cloreto de sódio.

Acidulantes: Substância que aumenta a acidez ou confere um sabor ácido aos alimentos. Exemplo: Ácido cítrico.

Emulsificantes: substância que torna possível a formação ou manutenção de uma mistura uniforme de duas ou mais fases imiscíveis no alimento. Exemplo: Sorbitol.

Estabilizantes: substância que torna possível a manutenção de uma dispersão uniforme de duas ou mais substâncias imiscíveis em um alimento. Exemplo: Citrato dissódico.

Espessantes: Substância que aumenta a viscosidade de um alimento. Alguns alimentos que podem conter espessantes são: geleias, gelatinas, sorvetes, pudins, maionese. Exemplo: pectina.

Corantes: Substância que confere, intensifica ou restaura a cor de um alimento. E ainda podem ser naturais ou artificiais. Exemplo: tartrazina.

Flavorizantes: Substância que ressalta ou realça o sabor/aroma de um alimento Exemplo: Glutamato monossódico.

Adoçantes: substância diferente dos açúcares que confere sabor doce ao alimento. Exemplo: Aspartame.

Fonte : ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Portaria 540. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/>. AUN, M.V, MAFRA, C., Philippi, J.C., KALIL, J., AGONDI, R.C.,MOTTA, A.A. Aditivos em alimentos. 2011. Disponível em: <http://www.asbai.org.br/rev

Listar Todas Voltar