CAPA
café capa

CAFÉ: COMO É PRODUZIDO E QUAIS AS VARIAÇÕES

café planta

Figura 1: Planta Cafeeira

 

O café (Coffea sp.) é uma bebida que tradicionalmente é servida quente, produzida a partir dos grãos torrados da árvore cafeeira. O fruto tem origem africana, mais precisamente das regiões altas da Etiópia. Da África foi levado para as regiões árabes, onde era considerado uma bebida milagrosa por conta do seu uso na medicina da época. A planta chegou ao Brasil no século XVIII, na cidade de Belém - PA, porém não foi tão disseminada na região, e então foi levada para o Maranhão, e em seguida a Bahia. A partir daí foi se espalhando e ganhando espaço em todo território nacional, dando início a uma época econômica muito importante do país: “O Ciclo do Café”.

 

O café possui um composto ativo muito importante, a cafeína. Ela é responsável pela maioria do efeitos benéficos da bebida. Estimula o sistema nervoso central, aumenta o foco e bom humor, estimula a respiração, melhora a digestão e é antioxidante. Pesquisas apontam que 1 xícara de café pode diminuir os sintomas de enxaqueca. Outras ainda dizem que tomar café diariamente em uma quantidade regular previne doenças como Alzheimer e Parkinson.

 

Para que o café em pó chegue até as casas dos consumidores, há várias etapas de fabricação, a começar pela escolha de qual variedade será utilizada para o plantio. Existem mais de 25 variações, porém os mais utilizados na produção do café comercial são o café Arábica, utilizado mais na produção dos especiais, e o café Robusta, que é mais comum de ser comercializado.

 

Após o transporte da muda para o cafezal, a primeira colheita demora cerca de 3 a 4 anos, sendo que pode ser feita de forma manual ou mecânica. Em seguida ocorre a lavagem e o despolpamento, etapa em que separa a polpa do grão de café. Na sequência esses grãos são levados para a fábrica e passam por um processo de secagem e de torra.

 

A torra do café varia em temperatura e tempo de acordo com o tipo de café que será produzido, torras leves geram cafés mais suaves e aromáticos, porém mais ácidos, como os expressos feitos em máquinas. No entanto, torras médias produzem cafés mais amargos, cheios de sabor e ideal para ser consumido coado em filtros de pano ou papel.

 

Logo em seguida vem a moagem, podendo ser fina, média ou grossa. Para cafés rápidos, como o expresso, deve ser realizada uma moagem fina para que a água absorva o sabor passando rapidamente por ele. Já as cafeteiras com filtro ou o café tradicional precisam de uma moagem mais grossa já que a água passará pelo filtro de forma menos rápida e precisa de tempo para que o café fixe seu sabor nela.

café pó

Figura 2: Café em pó.

 

Depois de moído, o café passa por testes de sabor e qualidade e em seguida é embalado e comercializado.

café solúvel

Figura 3: Café solúvel.

 

O café solúvel se difere do café em pó por passar por um processo de hidratação e, em seguida, de secagem por liofilização (congelamento) ou pulverização. O primeiro passo é a imersão em água com o objetivo de tornar a mistura um produto concentrado, capaz de preservar os sabores e aromas do café. O próximo passo é a secagem do café instantâneo: 

  1. Por congelamento (liofilização), o extrato concentrado de café é colocado em câmaras de resfriamento rápido e se transforma em cristais de gelo. Por meio de um sistema a vácuo, as câmaras são, então, aquecidas, o que causa a condensação da água congelada, que é removida do extrato. 
  2. Por pulverização (aspersão), que é uma forma mais barata de processar o café instantâneo, o extrato concentrado de café é pulverizado por um spray posicionado a 30 metros de altura. Na trajetória até o chão, o extrato perde a água, restando apenas o pó solúvel.

 

O processo que descrito foi do processamento do café, mas na hora de consumí-lo existem muitas variações como café expresso, que é somente o café puro, café macchiato, que é expresso misturado com um pouco de espuma de leite, espresso panna, que leva uma pequena quantidade de chantilly, café com leite, cappuccino, entre outros. Além disso, existem também os descafeinados.

 

O café descafeinado, segundo a Resolução RDC Nº 277, de 22 de setembro de 2005, que se trata do teor de cafeína presente no café descafeinado, podem ter o máximo de 0,1% (g/100 g) para produtos descafeinados e 0,3% (g/100 g) para produtos solúveis descafeinados. Ao retirar a cafeína do café, a bebida obtida perde o sabor original, no entanto a indústria busca formas de extrair essa substância e preservar ao máximo as características originais do café. Uma das formas encontradas para isso é mergulhando os grãos em água quente cheia de substâncias químicas do café, com exceção da cafeína. A cafeína presente nos grãos se dissolve na água, que é descartada, e como os grãos ficam saturados com as outras substâncias, o sabor do café quase não se altera.

 

Outra variação que ganhou muitos adeptos por conta da praticidade, é o café em cápsula. O café encapsulado é basicamente o café torrado, moído e armazenado em uma pequena cápsula de plástico ou alumínio, servindo uma única porção. Uma das vantagens desse tipo de embalagem é que como é uma porção individual, só será aberto quando for consumido, gerando um processo de oxidação mais lento. Além de ser um produto de extrema utilidade por ser rápido e prático de ser consumido, ideal para o dia a dia, pois só basta inserir na máquina, é interessante por conter cápsulas com sabores variados, proporcionando ao consumidor uma experiência mais diversa. Seu único ponto negativo é o valor das cápsulas, porém que não chega a ser algo exorbitante, pois vale a pena o investimento.

capsula

Figura 4: Café em cápsula.

 

Referências

 

CLUBE CAFÉ. Tipos de Café para Café Gourmet. Disponível em: <https://www.clubecafe.net.br/tipos-de-cafe-arabica#:~:text=Existem%20dois%20tipos%20de%20planta,menos%20cafe%C3%ADna%20que%20o%20Robusta>. Acesso em: 09 de Jul. de 2020.

 

GRÃO GOURMET. Conheça os tipos de grãos de café. 21 de Jun. de 2018. Disponível em: <https://www.graogourmet.com/blog/conheca-os-tipos-de-graos-de-cafe/>. Acesso em: 09 de Jul. de 2020.

 

BLOG U COFFEE. Café solúvel: saiba o que é, como é feito e suas características. 13 de Ago. de 2019. Disponível em: <https://blog.ucoffee.com.br/cafe-soluvel/#:~:text=A%20m%C3%A1gica%20por%20tr%C3%A1s%20da,dos%20gr%C3%A3os%2C%20torrefa%C3%A7%C3%A3o%20e%20moagem.>. Acesso em: 07 de Jul. de 2020.

 

TUDO GOSTOSO. Café descafeinado: entenda como é feito. 20 de Abr. de 2018. Disponível em: <https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/culinaria/tudogostoso/cafe-descafeinado-entenda-como-e-feito,8c0a59ee301656a66630b6018d7d0ba32gfarhj4.html>. Acesso em: 07 de Jul. de 2020.

 

CLUBE CAFÉ. A história do café. Disponível em: <https://www.clubecafe.net.br/historia-cafe>. Acesso em 07 de Jul. de 2020. 

 

CONQUISTE SUA VIDA. Café. Disponível em: <https://www.conquistesuavida.com.br/ingrediente/cafe_i545203/1>. Acesso em: 07 de Jul. de 2020.

 

TERRA. Tipos de Café. Disponível em: <https://www.terra.com.br/culinaria/infograficos/tipos-de-cafe/>. Acesso em: 07 de Jul. de 2020.

 

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Resolução - RDC Nº 277,de  22 de Setembro de 2005. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2005/rdc0277_22_09_2005.html>. Acesso em: 07 de Jul. de 2020.

 

BLOG VILLA CAFÉ. Dúvida entre café em cápsula ou em grão? Ajudamos você a escolher! 13 de Abr. de 2020. Disponível em: <https://villacafe.com.br/blog/duvida-entre-cafe-em-capsula-ou-em-grao-ajudamos-voce-a-escolher/>. Acesso em: 07 de Jul. de 2020.